Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

I Met God she’s Green

Um blog de Joana Seixas e Brandão, sobre tudo o que podemos fazer para tornar as nossas vidas mais sustentáveis e mais felizes!

I Met God she’s Green

8 ideias para reduzir as embalagens de plástico

13.09.19 | Joana

Todos sabemos que é difícil reduzir o plástico no dia a dia, mas se mudarmos alguns hábitos e utilizarmos estratégias diferentes na hora de comprar, podemos a pouco e pouco fazer a diferença e conseguir impor uma mudança (necessária) às marcas e às lojas.

Hoje partilhamos 8 ideias para diminuir o consumo e o consequente desperdício criado pelas embalagens plásticas, que se forem introduzidas gradualmente e interiorizadas,  podem gerar uma enorme poupança na nossa vida.

 

1. Evita sacos de plástico 

 Nunca é demais relembrar porque é mesmo muito importante na redução geral do desperdício criado nas compras de supermercado. A maior parte das vezes é só um velho (e mau) hábito de pôr tudo em saquinhos. Podes sempre ter vários saquinhos de pano, dentro dos teus sacos de compras ou sacos de plástico antigos que podem ser reutilizados, vê mais aqui.

 

EFE99715-7F0F-4F16-899C-DF454512F623.jpeg

 

 

2. Compra a Granel                                                                                           

Comprar a granel, é umas das melhores opções para reduzir o excesso de embalagens, no entanto se não tens lojas que vendam a granel perto de ti, segue os outros 7 passos e encontrarás também boas soluções. Muitas vezes é frustrante a falta de opções com que a maioria de nós tem de lidar ao optar por uma vida com menos desperdício, mas se criarmos uma melhor organização na altura de comprar podemos mesmo conseguir uma redução drástica. Por exemplo: se sempre que pudermos ir a uma loja de granel, optarmos por comprar mais quantidade de produtos que têm um prazo longo de validade, ficamos a ganhar com isso. Há vários alimentos que duram bastante tempo por exemplo leguminosas, especiarias, alguns cereais e farinhas, sal, etc.

 

F2B7796F-92E4-4E29-AC7D-4C8B5E7C765A.jpeg

Vê mas aqui

3. Evita produtos que venham embalados em plástico

 Evita ao máximo produtos que venham embalados em plástico, o melhor é optar por embalagens de cartão/papel, de vidro ou metal em vez de plástico. E porquê evitar plástico? Porque tem um número muito, MUITO limitado, de ciclos de vida de reciclagem, enquanto o vidro e o metal têm um número infinito. E quando os ciclos de vida dos plásticos são atingidos, eles terão como destino o aterro - o que infelizmente acontece com demasiada frequência. Resumindo, o melhor é evitá-lo. 

 

4090C73E-8B4F-4A5A-A724-73060B99AC0B.jpeg

Vê mais aqui

 4. Compra sempre a embalagem maior

 Opto muitas vezes por comprar a embalagem maior para alguns dos produtos, porque geralmente junto dois factores, poupo dinheiro e idas extra ao supermercado e porque as embalagens mais rijas e maiores têm mais possibilidades de serem recicladas. A compra em grandes quantidades também elimina várias embalagens menores de produtos que acabam no aterro.  É claro que esta opção é boa para produtos que têm uma vida útil longa.  Não faz sentido comprar algo com um prazo de validade muito curto em grandes quantidades, que acabariam por ser desperdiçadas mais tarde.

 

5. Come uma dieta com mais vegetais

 Cortar nos produtos animais,  traz muitos benefícios à saúde e ao meio ambiente.  A maioria dos produtos de origem animal vem embalado em embalagens plásticas não recicláveis, o que geralmente provoca a maior parte dos resíduos no nosso dia a dia. Incluir mais frutas e legumes na nossa dieta, cria não só, uma diminuição substancial no nosso lixo não biodegradável, como também contribui para uma redução geral de energia, água e gases de efeito estufa. Espreita aqui algumas das nossas receitas vegetarianas.

. 

962AD72D-3229-47CB-BF24-E34E5BBC07EC.jpeg

 

 6. Cultiva e planta os teus alimentos. 

 Se tens espaço, começa a fazer uma horta!  Para além de poupares dinheiro, eliminas muitos resíduos de embalagens e é uma actividade muito recompensadora!  Já há alguns anos que tenho erva príncipe, hortelã, alecrim e lúcia lima em vasos no terraço, estes são alimentos que deixei de comprar e que têm uma manutenção muito fácil. O preço que pedem por um raminho destas ervas é bastante elevado, por isso já não as compro e para além de as usar em temperos, já não uso saquetas de chá, faço-o directamente com as ervas frescas ou então seco-as. 

 

0469423F-34C0-428F-A706-758FF5027407.jpeg

 

 7. Faz mais comida do zero

 Há muitos alimentos pré-embalados que compramos que podemos ser nós próprios a fazer criando menos desperdício. Podemos facilmente passar um fim de semana por ano a fazer compotas. Fazer, iogurtes, leites vegetais, pão, bolachas, massas para tartes, papas, granola, etc em casa, gera uma enorme poupança, assim como molhos, como maionese, mostarda, pesto, molho de tomate, são coisas muito fáceis de preparar e o sabor não se compara, para a semana vou-vos deixar 5 receitas de alimentos que podemos facilmente preparar em casa.

 

C4879202-5206-4E0B-B3AB-C20926C237A3.jpeg

 

 8. Compostar e Reciclar

 A compostagem e a reciclagem são fundamentais para quem não tem acesso a tantas opções de alimentos não embalados. Compostar o papel, reciclar o vidro e o metal, é muito importante para mantê-los fora das lixeiras.  Se não tens como compostar, procura locais de entrega na cidade, esta App dá uma ajuda. Também podes procurar amigos que tenham um compostor. Os recipientes de metal e vidro também podem ser facilmente reciclados e reutilizados. Eu uso muitas vezes os frascos de vidro ​para presentes e decoração, e também para armazenar alimentos. 

 

EFA2A05C-664F-483F-842D-681AF4FF9946.jpeg

 

Espero que estas ideias vos iluminem e se quiserem estar sempre a par das nossas novidades, não se esqueçam de subscrever a nossa newsletter. 

 

 

4 comentários

Comentar post